Translate

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

colar de diamantes

Colar de diamantes que brilhas no meu delicado pescoço. O teu brilho até as minhas lágrimas consegue disfarçar.Troquei o meu amor por um punhado de diamantes e agora não sou nada mais que o colar que trago comigo, pois tudo vendi! Sou como um corpo negro que reluz com diamantes ao peito.
O meu corpo pertence a outra pessoa, tudo porque queria jóias a embelezar a minha essência e com isso a essência perdi...
Não sou mais do que a prostituta que vai para a cama com o homem com que se casou, que tem um copo de cristal cheio de champanhe na mão e almeja aquele que segura um copo de plástico cheio de água.
Vejo todos os dias a vida que queria ter escolhido na cara das outras pessoas, agora que tenho o colar de diamantes que sempre desejei, só desejo nunca o ter desejado! Não sou nada! Sou um trapo roto!
E o meu coração destroçado chorou o facto de eu ter errado, preferi os malditos diamantes ao amor e agora nem embelezada com diamantes consigo ser bonita...
A beleza que trouxe da pobreza foi desfeita no dia que conheci a riqueza. E perdi a riqueza do coração no dia que eu vi o brilho dos diamantes.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Ouço o tic, tac incessante
Do relógio sempre certo.
Que tarde secante,
Passada debaixo deste tecto!

Olho a janela. Desejo!
Vejo os pássaros voar. Almejo!
Quero correr lá pela minha rua…
Tarde bela, eu sou toda tua!

O chá está marcado
E seria pecado
Se eu fosse brincar
E o vestido sujar.

Mas eu não quero beber chá!
Eu quero ir brincar para lá!
Lá longe do tic, tac, ensurdecedor!
Um sitio onde os sapatos
Não provocam qualquer dor
E onde posso correr atrás de sapos!

domingo, 22 de setembro de 2013

O que é o amor?

Sinceramente, amor não é o que vem escrito nos livros nem o que aparece nos filmes. Amor não se sente a toda a hora nem cresce de lado nenhum. Amor nasce! Nasce no meu coração, no teu, no de toda a gente que não tem gelo no lugar de coração!
Amor é mais amizade do que paixão, na verdade é o sentimento que tu sentirias por um deus. Talvez seja para isso que o amor existe para mostrar-nos o deus que existe no corpo do outro, o deus que cuidará de nós e que estará sempre a proteger-nos. Mas esse deus não é uma divindade com poderes ilimitados, na verdade esse deus apenas terá um poder, o poder de te amar! E é puder suficiente para que seja tudo o que sempre sonhaste.

O que sentes quando amas? Não sei explicar, mas posso dizer que não é paixão, nem se assemelha a isso, é carinho, é necessidade de dar e receber mimos. Necessidade de querer dar um lar a outro, nem que esse lar seja os nosso braços, mas um lar onde se possa sempre abrigar e o que se quer em troca? Nada, a única coisa que se pode pedir é que não nos deixe sozinho, não nos abandone.

sábado, 21 de setembro de 2013







A vida é demasiado curta para a passá-la a trocar de parceiro. Não procures muito e ama o primeiro.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

A Razão do Amor

Qual será a maior razão do mundo?
Qual será a razão que me faz escrever?
Qual será a razão porque sonho tanto com o futuro?
Qual será a razão que me tornou igual ao que sou hoje?


A resposta a todas estás perguntas é "Amor"!
Eu amo demasiado e muitas vezes me desiludi, mas é por amar tanto, que agora recebo o maior amor do mundo. E pode parecer que não, mas o amor que recebo hoje, vindo do meu querido amado, é suficiente para me fazer atravessar todas as tempestades da minha mente. Nada melhor que o verbo amar para nos tornar felizes. Por isto, meus seguidores, eu quero-vos dizer que se um dia pensarem que a vossa vida já não têm rumo, ou que já nada te faz continuar a querer viver neste mundo, então talvez devas pensar que podes não receber amor agora, mas um dia receberás o suficiente para apagar todas as feridas abertas pelo passado.

sábado, 14 de setembro de 2013

Fantástico Mundo Infantil


Amores verdejantes
Com cheiro primaveril.
Sonhos secantes.
Fantástico mundo infantil!

Amores do meu coração,
Voais por terras conhecidas
Pela minha paixão.
Passadas dores sofridas.

Tais feridas hoje apagadas
Pela essência temporal.
E constantemente sonhada
Em noites de vendaval.